O dia se inicia e com ele a interminável lista de tarefas para fazer. Isso é comum na vida das pessoas atualmente, porém na rotina das famílias que possuem filhos a intensidade é muito maior, com certeza. São tantos afazeres e imprevistos que, quando os pais se dão por conta, o tempo passou e não concluíram nem metade do que planejaram. Este acúmulo de sensações ruins nos traz o famoso STRESS.

Você costuma se perguntar para onde vai o seu tempo? Saiba que não está sozinho. Muitas famílias pelo mundo afora, de diferentes nacionalidades reclamam da mesma coisa: por mais tempo que tenhamos, não há tempo o suficiente. Vivemos em um planeta que incentiva esta correria, são tantos estímulos acontecendo ao nosso redor e isto gera uma pressão em querer fazer tudo. O resultado é a insatisfação por não darmos conta desta cobrança interior e exterior.

Quando as mães ficam em casa, queixam-se que passam o dia “apagando incêndios” com as crianças e quando se dão por conta, é final de tarde e estão exaustas e irritadas por não ter conseguido fazer o que pretendiam. Já as mães que trabalham fora, ao chegar em seus lares não sabem se dão atenção aos filhos ou correm fazer tudo que precisa ser feito. 

O estresse funciona como uma proteção natural de nosso corpo. Em situações de risco ele nos prepara para reagir, aumentando a pressão, acelerando os batimentos, dilatando as pupilas. Desta forma, ficamos em estado de alerta e prontos para reagir de maneira mais consciente ao que vier. 

Entretanto, nem sempre estamos em circunstâncias de perigo, mas o corpo reage da mesma forma, inundando a corrente sanguínea de cortisol. Este é o hormônio do stress e, em excesso nos traz irritabilidade, alterações de humor, afeta a qualidade do sono, dentre outros. Quando nos estressamos diversas vezes ao dia entramos neste estado várias vezes e é por isto que chegamos a noite cansados pois de fato estamos devido à grande produção de cortisol que não permite ao corpo permanecer no estado de tranquilidade.

E se os pais ficam estressados, o que acontece com os filhos? Embarcam no mesmo “barco” e acabam se desenvolvendo acostumados a liberar o hormônio do stress o dia inteiro. Isso faz com que a mente deles “viciem” em viver neste estado de alerta. Como o nosso corpo é química pura, possivelmente se tornarão adultos estressados que produzem altas doses diárias de cortisol, trazendo prejuízos à saúde.

A boa notícia é que podemos alterar este quadro mudando o “mindset” de forma intencional. Como? Abrindo espaço para a diversão. Famílias felizes e saudáveis possuem mães e pais divertidos. Uma parentalidade divertida é feita de pessoas felizes consigo mesma, então comece tirando um tempo para olha para você, sem julgamentos. Ninguém é capaz de cuidar bem do outro se não cuidar de si em primeiro lugar.

Sempre existirão diversas tarefas a serem realizadas e sempre faltará tempo, é algo que pode ser difícil de mudar. O que podemos é modificar a maneira como reagimos a estas montanhas de compromissos. Aceitar que não consegue fazer tudo já é um bom começo! Escolha as essenciais do dia, delegue o que conseguir e simplesmente ignore as demais. Faça pausas, permita-se. Busque estar conectado, não espere alcançar a perfeição. Não permita que a falta de tempo prejudique a saúde da sua família com o stress.

Dami Côrtes, Especialista em Famílias, Psicologia Relacional Sistêmica, Psicologia do Desenvolvimento, Neuropsicologia aplicada à Neurologia Infantil, Psicologia Positiva, Mindfulness e Inteligência Emocional.